NÓS FAZEMOS A DIFERENÇA NO MUNDO...

Nós fazemos a diferença no mundo
"Eu sou a minha cidade, e só eu posso mudá-la. Mesmo com o coração sem esperança, mesmo sem saber exatamente como dar o primeiro passo, mesmo achando que um esforço individual não serve para nada, preciso colocar mãos à obra. O caminho irá se mostrar por si mesmo, se eu vencer meus medos e aceitar um fato muito simples: cada um de nós faz uma grande diferença no mundo." (Paulo Coelho)

Na qualidade de Cidadão, afirmamos que deveríamos combater o analfabetismo político, com a mesma veemência que deveria ser combatido o analfabetismo oficioso no Brasil. Pois a politicagem ganha força por colocarmos poder de importantes decisões nas mãos de quem não se importa com o que irá decidir.
Concordo com Bertolt Brecht, quando afirma que: "O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos”. Ele não sabe o custo de vida, nem que o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato, saneamento, mobilidade urbana, e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. “Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce à prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.”

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Itaboraí – Precisamos de “Direitos” e não de “Favores”…

As carências se amontoam em Itaboraí e ações planejadas ainda estão longe do “regular”, para não dizer inoperacionais do ponto de vista “daquilo” necessário para a administrabilidade pública deslanchar. Mas passos estratégicos já foram iniciados neste sentido, já sendo uma importante vitória.
Há muita desarticulação em relação às melhores formas administrativas de superar este “imbróglio” de ingovernabilidade que se instalou. Pois, sem o intercruzamento de informações e ações integradas que privilegiem o povo e não aos “grupos políticos” e, principalmente, não dando margens às especulações daqueles “antipatriotas” que desejam sordidamente “manter as coisas como estão”.

Faz-se necessário e urgente, avaliar mais harmonicamente as relações de poderes entre os “gestores” da cidade, e nisto incluem Vossas Excelências Vereadores para que deixem de competir apenas politicamente e passem a administrar a situação politicamente falando, porém com convergência de interesses pela cidade e não mais para apenas “alguns” a ponto de anular a função “pétrea” da Câmara a de fiscalizar e cobrar.

Será preciso mais humildade entre todos que figuram com representantes eleitos pela nossa cidade, tanto os de cargos majoritários, quanto os proporcionais, porque será inadmissível ver uma cidade se sucumbir aos incontáveis “interesses escusos” que não sejam para a melhoria da dignidade de um povo.

Será que é tão difícil sentarem civilizadamente, não apenas entre Prefeitos e Vereadores, mas com diversas representações sociais de uma cidade que clama por benfeitorias, mas que amargam nas intermináveis filas de esperas do setor público aguardando um precário atendimento totalmente desumanizado?

Seremos sempre reféns da “má vontade política”, pois ao que sabemos recursos até temos, só que maldosamente gerenciados quanto à sua ação finalística que certamente provocaram uma “debandada” generalizada daqueles insatisfeitos/contrariados com posições autocráticas inadmissíveis para uma realidade Itaboraíense?

Cadê a divulgação online do Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentário Anual (LOA) instrumentos estes de gestão os quais já deveriam estar amplamente divulgados para apreciação pública, mas que ainda estão “engavetados” podendo provocar novamente mais uma Renúncia de Receitas na ordem de muitos Milhões de Reais para Itaboraí como ocorrida em 2009?
Portanto, faz mister conclamar a população e suas lideranças para que integradamente não deixarmos a nossa cidade se naufragar, a contento de muitos inescrupulosos, bem como realinharmos os entendimentos sobre gestão pública, articuladamente, para resgatarmos uma Itaboraí ansiosa por “direitos” e não mais de “favores”.

Por Dr. Allan Marcio

3 comentários:

  1. Muito bom! Não queremos favores. Temos direitos!
    Não precisamos que os governantes nos dêm um grão de areia. Queremos, sim, que eles façam o trabalho para o qual foram eleitos. Fiscalizem e legislem (parlamentares) executem (executivos) e tudo estará resolvido. Vejam o descalabro! Há quanto tempo a câmara de vereadores está aí pra legislar contra ou a favor do lixão e não o faz?
    Vai ficar o tempo necessario (enrolando) para depois avisar à população que agora não pode mais fazer nada! Eles não dizem que são favoraveis ao empreendimento. Por quê? Porque daqui a dois anos haverá eleições e eles não sabem quais serão as consequências. Portanto é interessante, para os mesmos, deixar o tempo passar e depois dizerem: somos contra, mas agora não podemos fazer mais nada, mas votem em mim, que na proxima legislatura, se eu for eleito farei!
    Ali naquela casa não há nenhuma preocupação com o bem-estar da população. Vejam o exemplo! Quando lhes era interessante, mudaram a lei de "zoneamento" na calada da noite de 26 de dezembro, quando todos deveriam estar de ferias. Na última votação, fizeram-na em 15 minutos das 18 às 18,15 para dizerem que a população não compareceu.
    Enquanto a sociedade não se unir será sempre desrespeitada.
    Favores= compra de consciências

    ResponderExcluir
  2. Grande meste...Volto a lembrar mudar o zoneamento na calada da noite é crime previsto em lei.

    ResponderExcluir
  3. Mto bom o artigo! Itaboraí e região estão realmente carentes e esquecidos! As eleições estão aí para tentarmos reverter esta situação. Eu já tenho meu candidato a deputado federal: DUDU DA RAIFE 1201 ... Para quem quiser conhecê-lo melhor: https://www.facebook.com/dududaraife?fref=ts ... Foi o idealizador do Polo Industrial de Itaboraí, que gerou milhares de empregos na região. Ele é um dos poucos que luta de verdade pela nossa região! Um abraço para todos, Carlos Eduardo

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário...